Dicas – translado entre países

Pois bem, existem algumas maneiras de ir de uma cidade/país à outro.

Tudo depende do que você quer ver, se tem vontade de viajar com tal transporte, tempo, dinheiro…

O nosso translado foi decidido por gastar menos, então fomos à busca das opções.

Opção 1: A Europa toda tem uma malha ferroviária muito eficiente. É muito fácil viajar de trem, pois as estações de onde partem tais trens, também são estações de metrô.

Opção 2: A rede rodoviária na Europa também funciona bem. Não tem nada de segredos.

Opção 3: Falando especificamente sobre ir até a Inglaterra, temos a opção de passar pelo Canal da Mancha de ferry boat.

Opção 4: Existem também, muitas companhias low cost, ou as de renome mesmo, com preços super acessíveis.

Muito bem, o que cada opção nos chamava a atenção?

Opção 1: trem – nas pesquisas meses antes da viagem, o valor foi o que nos chamou atenção. O local de onde partiam os trens também, pois era próximo do nosso hotel, dava para ir com apenas uma linha de metrô e algumas estações.
Por que não escolhemos? Deixamos para muito em cima da hora para comprar as passagens. O preço subiu absurdamente, não daria tempo de receber a passagem aqui no Brasil… enfim, não daria certo. Não deixem para a última hora, comprem com antecedência os bilhetes de trem.

Opção 2: ônibus – não achei ao certo site ou informação sobre o trajeto, a viagem seria longa, por isso não tentamos mais profundamente, passando para a próxima opção.

Opção 3: ferry boat – seria mais lugares para conhecer, mas deveríamos ir até Calais (França) para pegar o ferry boat e chegaríamos em Dover (Inglaterra), e de Dover, deveríamos ir até Londres sabe lá como… trem, ônibus…

Opção 4: avião – de Paris para Londres, é como se fosse ponte aérea São Paulo – Rio de Janeiro. Compramos nossas passagens aqui no Brasil mesmo, pela internet, no site do submarino viagens. Nossa única preocupação era o translado até o aeroporto em Paris e do aeroporto até nosso hotel em Londres.
Pesquisei antes da viagem como fazer esse trajeto, e pegamos panfletos no hotel também para comparar preços. Não teve erro.
Pagamos muito barato pela passagem em si, o que fez o preço subir (como sempre), foram as taxas dos aeroportos. Fomos e voltamos para Paris de Air France.

CUIDADO!

– Antes de finalizar qualquer compra pela internet, leia todos os asteriscos*, letras miúdas, rodapé, regras de viagem… quase compramos pela decolar.com, desistimos quando nas regras dizia que se o embarque fosse fora do Brasil, seria acrescida uma taxa de 60 U$$.

– Paris – Londres é considerado viagem doméstica, fiquem atentos ao peso de suas bagagens, quantidade de bagagens e afins…

Fora isso, APROVEITEM!!

Série de dicas sobre Londres começa no próximo post, aguardem. Qualquer outra dúvida da qual não mencionei aqui, entre em contato.

Esse post foi publicado em Dicas e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s